28/07/2015 às 15h12min - Atualizada em 28/07/2015 às 15h12min

Movimento Sem Terra bloqueia três rodovias federais em MT e “pedem a cabeça” do Salvador Saltério

Só Notícias

A Polícia Rodoviária Federal informou que os grupos estão concentrados nos trechos da BR-070, em Barra do Garças; na BR-364, entre os municípios de Rondonópolis e Pedra Preta; e também na BR-158, no trevo de acesso à cidade de Campinápolis. Nenhum veículo está passando pelo local, com exceção de ambulâncias.

A previsão dos manifestantes é desbloquear as rodovias a partir das 11h e interditar novamente às 14h. Por volta das 18h, as rodovias serão liberadas. De acordo com uma fonte ligada ao Movimento dos Trabalhadores Acampados e Assentados (MTA), a principal reivindicação é a saída do superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Mato Grosso, Salvador Soltério de Almeida.

“Desde que ele assumiu o cargo, não houve avanços no Estado. Fomos para Brasília e percebemos que o problema estava, realmente, em Mato Grosso. Por isso, exigimos sua substituição imediata e vamos continuar mobilizados até a exoneração”, explicou, ao Só Notícias.

Ainda não está definido se os manifestantes voltarão a bloquear o tráfego de veículos amanhã, caso a reivindicação não seja atendida. Segundo os assentados, por enquanto, não estão previstos protestos em outras rodovias de Mato Grosso. Neste momento, cerca de 200 pessoas ligadas aos movimentos sociais também interditam a sede do Incra, em Cuiabá, para exigir a saída do superintendente.

Participam do protesto, além do MTA, o Movimento de Luta pela Terra (MLT), Movimento 13 de Outubro, Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Associação Terra Nossa. Na segunda-feira (20), os mesmos integrantes destes movimentos bloquearam rodovias no sul do Estado como alerta para a cobrança. No entanto, o governo não os atendeu. Equipes da PRF estão no local para negociar e controlar o trânsito.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você acredita que a nova Gestão 2017 de Peixoto de Azevedo vai ser melhor que a atual?

57.1%
14.3%
28.6%